Destaques:


Acompanha-nos no facebook: www.facebook.com/clubejpp

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Palco de Feras

O circo está cheio
O espectáculo vai começar
Apagam-se as luzes
A banda começa a tocar

Entram acrobatas, homens contentes
Há salva de palmas
Sorriem inocentes

Os animais entram em acção
Estalam chicotes
Cresce a tensão

Fitam os donos, rangem os dentes
Estão cheios de sono
Vivem dormentes

Fogem da jaula, rompem barreiras
Há gritos na sala
Há pânico nas cadeiras

Há gente caída, há corpos no chão
São bocados de alma
Uns vivem, outros não

Dói-me o corpo
Dói-me a alma
Dói-me o ego
Dói-me tudo
Estou cansado
Tenho fome
Tenho sede
Sinto a terra
Passa a vida inteira
Neste palco de feras

No final cansados, chegam-se á frente
Estão todos de volta
No fim da sessão

Dói-me o corpo
Dói-me a alma
Dói-me o ego
Dói-me tudo
Estou cansado
Tenho fome
Tenho sede
Sinto a terra
Passa a vida inteira
Neste palco de feras

Sem comentários: