Destaques:


Acompanha-nos no facebook: www.facebook.com/clubejpp

domingo, 30 de março de 2008

O Amor (é como o Mar)

João Pedro Pais - O Amor (é como o mar)

Abri a porta e vi que ninguém está
Só um relógio no seu vagar
Não tem dono, não será capaz
Está condenado a parar
Ao longe um navio
Ancorado no seu porto de abrigo
Nem vento sentiu/está sozinho/fez o seu caminho

O amor é como o mar pode ir e voltar
O amor é como o mar, é um jogo de sorte entre o fraco e o forte
Pode até matar
O amor é como o mar, vem buscar o que lhe foram roubar

Vou gritar, sentir, escrever, mentir, enganar, libertar
Ver ruir, vou querer saber, vou ouvir dizer que o amor é como o mar

*

Sem comentários: