Destaques:


Acompanha-nos no facebook: www.facebook.com/clubejpp

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Foto-Reportagem: Concerto Lajeosa do Dão [08/08]

Têm chegado, ultimamente, ao email do Clube de Fãs algumas foto-reportagens de concertos que o João Pedro deu recentemente, feitas por fãs. 

Aproveitamos para partilhá-las com vocês, esperamos que gostem, aqui vos mostramos mais uma.

"Foi no dia 8 de Agosto pelas 23h40 que o João Pedro Pais e os seus músicos, Mário Peniche (baixo), Fernando Tavares (bateria), Rui Almeida (teclados) e Luiz Arantes (guitarra), subiram pela primeira vez ao palco de Lajeosa do Dão. A festa da vila reuniu um enorme grupo de pessoas ansiosas por ver o espectáculo do cabeça de cartaz.


O concerto iniciou-se com “Palco de Feras”, seguiu-se “Até Nunca Mais” e “A Palma e a Mão”, onde João Pedro Pais afirmou o mítico “Esta noite eu e vocês somos a palma e a mão”. Continuou com os temas “Mais Que Uma Vez”, “Sempre Hoje” e “Um Resto de Tudo”, que assim que começou a ser tocado arrancou um caloroso aplauso e gritos da plateia.
As grades estavam praticamente encostadas ao palco e este era baixinho o que proporcionou uma maior cumplicidade entre o público e todos os músicos.


Seguiu-se “Não Há”, onde o artista deu a vez ao público para cantar . “Um Volto Já” foi o tema que levou o João ainda mais próximo do público e em que se sentia a magnífica energia das palmas a marcarem o ritmo.
 

“Mentira”, a música conhecida por derramar lágrimas na plateia, foi aquela em que se
pôde ouvir ainda melhor todas as vozes presentes a acompanhar o músico.

Outro tema contagiante seguiu-se “Ninguém é de Ninguém” que foi introduzido por um pequeno discurso do João, em que referiu o quão bom era ver a diferença de idades entre o público presente. Ao qual os fãs responderam “e salta João e salta João, olé, olé”, e ele saltou. Continuou o discurso falando dos adolescentes e da cultura em Portugal: “O que eu acho que é cultura em Portugal e que nós esquecemos às vezes... Eu nunca falei em futebol, nem vou nunca referenciar nenhum nome futebolístico em nenhum concerto, foi sempre assim. O que eu vos quero dizer é que Portugal não é só futebol. Portugal também é aqueles que trabalham dia-a-dia. Portugal é aqueles que se levantam às 8/9h da manhã e chegam às 22h a casa para sustentarem os filhos! Isso também é Portugal! Isto para dizer aos mais novos: sejam o que vocês quiserem ser, mas há uma coisa, respeitem as vossas famílias, deixem-se de merdas, deixem-se de drogas!” O público, emocionado, soltou uma enorme salva de palmas.


O espectáculo prosseguiu com “Perdido” e “Paciência”. No final deste tema agradeceu aos presentes: “Obrigado Lajeosa do Dão. Muito obrigado por estarem aqui esta noite. Obrigado por tomarem conta de nós. Até sempre, um grande abraço.” E, em seguida, apresentou os músicos.

Os dois últimos temas “Louco Por Ti” e “Nada de Nada” levaram o público ao rubro e deixaram saudade e entusiasmo para assistir a mais um concerto como este.




Foi notória a satisfação de todos em palco. Os sorrisos e a troca de olhares entre eles demonstravam a alegria vivida neste grandioso momento.
E foi mesmo isso que aconteceu! O público reagiu da melhor maneira, participando em cada momento do concerto.
Todos os temas, sem excepção, foram alvo de um acompanhamento enérgico dos presentes. As fãs que se encontravam nas primeiras filas foram as que mais se evidenciaram, cantando, gritando e pulando em cada oportunidade. Estavam claramente “loucas por ele” e no fim uma das fãs chegou mesmo a conseguir a palheta do João.
No final do concerto seguiu-se o tão desejado momento dos autógrafos, fotografias e de uma pequenina conversa com os artistas.

O João Pedro foi também entrevistado antes do concerto pela fã Joana Mota vencedora do passatempo "Achas que consegues entrevistar João Pedro Pais", o vídeo da entrevista que verão a seguir foi enviado pela fã Joana Dias

 
[video de DãoTVRegional]

Nesta entrevista o João Pedro falou do concerto que iria dar, onde afirmou: “Nós hoje vimos aqui a Lajeosa do Dão para partir mesmo. Queremos que as pessoas sintam falta de ar musicalmente falando. É esse o espírito.”

Falou também do concerto inesquecível nos Açores: “O público manifestou-se como não me lembro de ter visto (...) Como se eu fosse um cantor estrangeiro, como se nunca me tivessem visto.”

Foto-Reportagem e entrevista cedidos por Joana Dias.

1 comentário:

Fã JPP da P.Vitória disse...

Gosto do video então no que toca ao concerto da Praia da Vitória... foi um orgulho para mim assistir a um concerto tão especial como o dele.
A Joana teve muita sorte pela entrevista :)