Destaques:


Acompanha-nos no facebook: www.facebook.com/clubejpp

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Concerto FNAC Guimarães Shopping [Foto reportagem]

Foi perante um café concerto “arrebentar pelas costuras” que João Pedro Pais entrou a furar a plateia até chegar ao Palco.


Num ambiente intimista com as cadeiras da frente a poucos centímetros do palco, João Pedro Pais transformou-o num concerto bastante divertido. A interacção com os fãs presentes foi mantida do início ao fim.

No seu ar habitualmente descontraído, começou por dar as boas noites a Guimarães, cidade que voltou pela 2ª vez, depois de ter feito a 1ª parte de Bryam Adams (Fevereiro de 2003), no Multiusos.


A primeira música recaiu em “Palco de Feras”, mas tocada a guitarra clássica (tal como todas as outras). Durante o concerto, JPP confessou que veio para Guimarães sem ter um alinhamento, originando um momento, dos muitos durante todo o espectáculo, de gargalhada geral, dizendo “eu começo a tocar… eles vêm atrás… se souberam qual a música…”.


Seguiu-se “Sempre Hoje”, que dedicou à sua companheira entre olhares envergonhados, num momento bastante íntimo.

O seu filho, Salvador, também esteve presente a apoiar o pai, entre outros elementos da comitiva de honra.

Antes da música eterna do seu já longo reportório, cantou e fez cantar “Um Resto de Tudo”.


Depois pousou a guitarra a apenas ao som do piano ouviu-se, naquele espaço, uma arrepiante e emotiva “Mentira”. No fim, o público fez uma enorme ovação, para depois JPP voltar ao ar descontraído elogiando o pianista com um “tocas bem p’ra caraças”.


João Pedro Pais aproveitou então para apresentar os três instrumentalistas que o acompanharam em palco.


A música que dá nome ao mais recente álbum foi a próxima. Como todas as outras, “A Palma e a Mão”, o público presente acompanhou-o cantando.


Foi então vez dos fãs escolherem qual seria a seguinte. Um dos membros do ClubeJPP sugeriu “Foi Bom”. Foi então que surgiu uma das maiores gargalhadas da noite, “Já não toco esse tema há anos, se me enganar ‘tás lixado comigo”. De olhos colocados numa fã muito cúmplice que tinha o álbum “Outra Vez” em mãos, foi olhando à sua indicação quando se enganava.


O concerto aproximava-se do fim.

A última música foi para o single de apresentação deste último álbum, “Um Volto Já”.

João Pedro Pais despediu-se com a já mítica expressão: “Um bem-haja e façam o favor de ser felizes”.

O público presente pediu mais uma e depois de tudo o que se tinha passado, JPP não pôde recusar e brindou os presentes com “Nada de Nada”.


E assim terminou mais um espectáculo fenomenal e cheio de brilho, onde a interacção e cumplicidade foram as rainhas da noite.

Seguiu-se o outro espectáculo, o dos autógrafos e fotografias. Apesar do cansaço um pouco visível, a boa disposição que até então se tinha criado e mantinha no ar ajudou a que a azafama em busca do ansiado autografo e foto fosse passado muito melhor.

Um OBRIGADO especial ao João Pedro Pais por mais uma noite como esta.

6 comentários:

Anónimo disse...

foi bom muito bom, e por isso estou a tornar-me fã.

Ana disse...

Boa reportagem Márcio. Obrigada. Fez-me recordar o sohwcase na fnac de Viseu em Abril, tive pena de não ter podido estar lá.

Cesar Peixoto21 disse...

Foi novamente BRUTAL!

Anónimo disse...

Foi uma grande noite! Um ambiente muito intimista e uma grande interacção com o público e os fãs. No final o cansaço era notório, mas toda a boa disposição que se fez sentir durante o showcase, transmitiu-se para os autógrafos e o João mostrou-se simpático e atencioso. Uma noite para recordar, sem dúvida. E "foi bom" :)

P.B. disse...

Foi realmente espectacular, muito diferente de um normal concerto!

Cátia disse...

Quem me dera ter lá estado... Obrigado pla reportagem! É óptimo pra quem não esteve presente sentir-se mais próximo do momento. Uma vez o João cantou um excerto do tema 'Foi Bom' num concerto a que assiti quando já não fazia parte do alinhamento, só mesmo porque teve vontade... talvez não a cantasse desde aí.