Destaques:


Acompanha-nos no facebook: www.facebook.com/clubejpp

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Showcase na Fnac do Norte Shopping [reportagem]


João Pedro Pais regressa ao Porto para promover o seu mais recente álbum “A palma e a mão”. Depois da actuação como contributo para mais um aniversário da Rádio Festival, João Pedro dirigiu-se para a Fnac do Norteshopping para um showcase em formato acústico, algo bastante distinto daquilo a que estamos habituados a ouvir.

Um ambiente intimista perante canções ensaiadas, embora expostas sob o improviso, como referiu o músico aquando da performance.
Singles deste novo registo, das quais podemos destacar “Volto Já”, à mistura com temas que eclodiram como verdadeiros sucessos de que são exemplo “Mentira” e “Nada de nada” fizeram o composto ao vivo de guitarras e piano num recinto repleto.

João Pedro falou-nos um pouco acerca desta actuação em Matosinhos, algo que já não acontecia há alguns anos, descreve-nos este novo álbum e revela quais os próximos passos a dar no percurso da música nacional.

Anabela (A) – Qual é o balanço que fazes desta actuação na Fnac que marca o teu regresso ao Norte, nomeadamente a Matosinhos? Penso que já cá não vinhas há algum tempo…
João Pedro Pais (JPP) –
Há muito tempo. É a segunda vez que actuamos no Norteshopping. Foi muito giro. Trouxemos uma nova roupagem musical em trio com as canções novas. Estas músicas estão tocadas de maneira diferente da dos discos, mas agradou-me bastante. Gostei muito mesmo.

A – Para quem ainda não conhece este novo álbum consegues atribuir-lhe um só adjectivo ou descrevê-lo de uma maneira sucinta?
JPP –
É um álbum com textos novos, com músicas novas, com colaborações novas e, inclusive, com um produtor novo: o Mário Barreiro. Conta com um texto do Pedro Abrunhosa, com participações especiais do Zé Pedro, dos Xutos e Pontapés, e do Jorge Palma a tocarem directamente no disco. É um disco novo, com mais maturidade. É um registo natural, com mais evolução musical.

A – E a aceitação por parte do público tem sido a esperada?
JPP –
Sim. A aceitação tem sido boa. A nível de rádios foi muito bom. O “Volto Já” liderou a música portuguesa durante 14 semanas. Esteve muito tempo em primeiro lugar no airplay nacional o que é sinal que as pessoas que ouvem rádio aceitaram a canção.

A – E o que é nos reservas agora? Quais os projectos que tens já em mente?
JPP –
Agora vou fazer os concertos agendados. Vou continuar a escrever canções, as ideias que eu tiver vou colocá-las musicalmente e estou ansioso pelos Coliseus, Porto e Lisboa, em Novembro. É sempre um grande desafio musical.

João Pedro promete continuar a dar-nos música e talento. O artista que nunca pensou poder vir ser cantor tornou-se um fenómeno, aquando do programa televisivo “Chuva de Estrelas” e, hoje, com a carreira consolidada é um dos protagonistas de uma grande paixão musical e de um acompanhamento fiel por parte do público.
“A palma e a mão” vai continuar a andar pela estrada bem perto de si “sempre hoje” e até amanhã “sem perguntar”.

Anabela da Silva Maganinho
fonte: http://tributusdomilenio.blogspot.com/

O Clube Fãs agradece à Anabela pela foto-reportagem.

3 comentários:

Ana disse...

Excelente reportagem...

Abraço

:D

Márcio disse...

Fantástico! Excelente... brilhante!

Cidchen disse...

Muito bem, obrigada!