Destaques:


Acompanha-nos no facebook: www.facebook.com/clubejpp | NOVO ÁLBUM DIA 20 NOVEMBRO

sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

JPP em entrevista na Rádio Clube Portguês



Foi ontem pela hora do almoço que o João Pedro Pais foi o convidado do programa "Escolhidos a Dedo" da Rádio Clube Português para uma entrevista.

O programa iniciou com a música "Um Volto Já" seguido de uma entrevista interessante onde o João Pedro Pais falou sobre o seu novo trabalho discográfico.
Falou sobre algumas da canções do disco, no sucesso do primeiro single, no trabalho em conjunto com o produtor Mário Barreiros, destacando sempre o facto de haver músicos e compositores que escrevem melhor que ele, que sabem mais que ele, que são mais maduros. Isto a propósito da música "Meu Caro Jorge(Palma)", onde não poupou elogios ao Jorge Palma, na forma simples como escreveu "Encosta-te a Mim", que é um grande músico, um grande compositor e que o aprecia imenso mesmo pela forma como venceu na área musical em Portugal tendo em conta a sua idade.
Falou sobre alguns compositores portugueses que lhe dão inspiração para escrever as letras das suas músicas tais como: Zeca Afonso, Jorge Palma, Sérgio Godinho, Fernando Pessoa, José Luís Peixoto. No entanto, salientou que evoluiu muito neste disco, que se dedicou muito mais pois enquanto nos discos anteriores escrevia 20 ou 30 músicas e depois escolhia as 10 músicas melhores para incluir no disco. Neste disco escreveu apenas 11 músicas mas dedicou-se mais ao conteúdo, á escrita.

Depois contou um pequeno episódio relacionado com a música "Palco de Feras", tinha ido assistir a um espectáculo de circo e que lhe tinham surgido imensas ideias para uma letra, chegou a casa transpôs tudo para o papel e ligou ao Zé Pedro (guitarrista dos "Xutos e Pontapés") para lhe mostrar. Dizia ele: "Estava ansioso para saber a opinião do Zé Pedro, se ele dissesse: "Ah, está boa e tal" esquecia a letra. No entanto ele gostou imenso e disse logo que queria tocá-la comigo fiquei muito orgulhoso".

Uma boa entrevista, que demonstrou a exigência que o João Pedro faz de si próprio, a entrega no seu trabalho e a capacidade de querer sempre evoluir de disco para disco mas sabendo sempre que é a ler e a ouvir aquilo que os grandes mestres fazem e compôem que evolui como pessoa e como músico.

Sem comentários: